Amor

Confesso

large (31).jpg

Confesso que em algumas noites imagino você aqui, sentado no puff e me ouvindo falar de algo engraçado ou sem muita importância. Confesso que as vezes bebo o suficiente pra esquecer seu nome e termino na madrugada esquecendo até do meu. Confesso que nenhum desconhecido perdido nos meus lençóis de manhã compensa o fato de não ser você.

Tenho que te dizer que quando procuro a graça no cotidiano ou algo o suficientemente bom e forte que me faça continuar eu me lembro de você. E que quando eu fico com medo da vida é a sua mania de rir de tudo que me tranquiliza. Confesso que o novo corte de cabelo, as unhas pintadas de vermelho e minhas lingeries novas são o catalizador pra que o seu desejo nunca mais pare de derreter a minha pele.

Confesso que você sempre vem com esse seu receio machucado e esse papo de não querer nada sério, mas me encara sempre sem cascas e sem porém. E sua imensidão me assusta e eu finco os pés no chão na tentativa vã de não ser engolida. Tenho que te contar que essas suas desistências me fazem voltar pro bar e beber o suficiente pra ver se o mundo rodopia e me deixa de frente pra alguma versão sua que realmente me queira. Eu vejo você ir pra se perder no mundo e confesso que espero que as coisas estacionem e congelem em um tempo indeterminado que me faça parar de arder. Às vezes eu queria não te querer tanto.

Confesso que eu adoro quando você fica vagando pela minha casa com a cara amassada entrando e saindo de quartos, com aquele seu moletom surrado e chinelos havaianas. Tenho que te contar que nessas manhãs em que eu coloco uma chaleira no fogo e você sempre aparece no exato momento que ela apita todo descabelado e quieto feito um menininho são as minhas manhãs favoritas. E são nesses momentos que eu percebo que apesar do nosso desastre e peculiaridades de um não-casal eu sou inteiramente feliz com esses pedaços do infinto que você me proporciona.

Confesso que a cama e vida começaram a parecer espaçosas de mais só pra mim. Confesso que me irrita o fato de que quando você precisa se sentir especial e amado é pra mim que você liga. E que quando você volta depois de perceber que não tem mesmo ninguém melhor que eu nesse mundo pra você, eu confesso que tenho vontade de bater a porta na sua cara.

Confesso que você me tira do chão e do sério. Confesso que ao mesmo tempo em que me trás paz você também a tira. Confesso que as vezes eu perco o sono e imagino a gente juntos. Confesso que quando faço planos a longo prazo acabo caindo na tentação de me perguntar “e se?”.Confesso que no meio desse papo todo clichê, eu tenho que te dizer que se você não existisse eu provavelmente te inventaria

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s